Por quê ser Sensei de AIKIDO?

Até hoje  amigos, conhecidos e familiares, me perguntam curiosos devido ao meu envolvimento no AIKIDO, por que eu faço isso e qual o retorno que eu tenho. O retorno que as pessoas me perguntam é por certo financeiro e eu digo que até o momento não tenho retorno nenhum. Ao contrário, na balança financeira do meu envolvimento com o AIKIDO, tenho gasto bem mais do que recebido. Mas por que as pessoas viajam para um local bonito ou por que investem tanto nas suas casas deixando-as o mais confortável possível? Com certeza é apenas para se sentir bem. É algo que gostam de fazer e que lhes traz de alguma forma prazer. Para mim, o mesmo acontece no AIKIDO. O que ganho não pode ser medido financeiramente, mas tem me ajudado a melhorar meu caráter, minha saúde e me testado como líder. Eu gostaria mesmo era de ter meu sensei por perto e ser aluno, mas estou em uma situação, que por hora ser intrutor é o melhor caminho para mim e de longe recebo os ensinamento do meu sensei, o shihan Wagner Bull, bem de como vários outros intrutores mais experientes que eu, que nos visitam em Manaus ou quando posso encontrá-los em outras cidades. Ter alunos significa no aspecto financeiro, ter ajuda para andar no caminho (DO) que o AIKIDO nos propõe. Mas o maior prazer que um instrutor como eu tem, é ver seu aluno dar um retorno positivo que o AIKIDO tem ajudado positivamente no seu caráter. Quando você pensa que pode estar contribuindo para melhorar o caráter das pessoas e inclusive o nosso prórpio , esse é outro retorno muito gratificante. No entanto, não quero comigo aquele aluno que está la pra aprender a bater nas pessoas e machucá-las. Ou quando em uma discussão no trânsito por exemplo, se impor pela força mesmo quando errado. AIKIDO é um caminho que busca sempre de um conflito ter um resultado positivo de preferência para ambos, mas nunca para impor sua vontade, principalmente quando você mesmo sabe que sua vontade é errada. Esse tipo de cidadão prejudica a sociedade. Todos nós temos defeitos, mas precisamos ter consciência deles e pelo menos querer melhorar. O AIKIDO é uma ferramenta fantástica para isso e podemos e devemos usá-la para esse fim. Nosso treino visa a marcialidade mas não a violência, ao contrário, devemos ser capazes de combatê-la.

Um Abraço,

Joacir Marques

1º Aulão do Yama Dojo – Brazil Aikikai em 2012 – Mudança de Data

Prezados Alunos,

no dia 17 de Março de 2012 faremos o nosso primeiro aulão e pré-exames de kyu de 2012. O horário será de 17h e 15min às 19h e 30min. Teremos aula com o Aldenor, Renato e comigo. No final faremos os exames e os aprovados serão examinados no próximo encontro técnico.

Nessa ocasião em especial, alunos que não estejam treinando regularmente na sede Yama Dojo, ao invés de pagar o MAT FEE de 30 reais, deverão pagar apenas 20 reais.

Bons treinos!

Joacir Marques

Encontro Técnico com Shidoin Alexandre Bull – Data definida

Data definida: 31 de Março e 01 de Abril de 2012
Sensei Alexandre Bull para muitos é um marco no Aikido. Na primeira vez que eu o vi e treinei com ele, minha visão dessa arte marcial mudou e eu quis treinar mais e tentar chegar perto do que o Sensei Alexandre possui hoje. Para mim é um dos melhores que existe de sua geração. Claro que não conheço todos, gostaria de conhecer outros praticantes no mesmo nível técnico do Sensei Alexandre Bull pois isso me inspiraria mais a praticar pois é melhor saber que todos nós treinando corretamente possamos chegar nesse nível técnico dessa arte marcial maravilhosa que é o Aikido.
Neste evento teremos exames de Fukushidoin e exames de kyu.  Será no Fort Judo Club e a inscrição é de 100 reais.

Curso TAKEPOL III em Manaus foi excelente

Mais um brilhante curso TAKEPOL. Nessa oportunidade tivemos o intrutor WASHINGTON BORGES. O curso foi ministrado com primor e muito elogiado pelos participantes. O curso cumpriu bastante a parte de algemação e técnicas de defesa pessoal com aprisionamento e controle. Tivemos uma introdução ao combate de facas. Essa parte foi bem interessante para termos uma noção mais próxima do real de um ataque de um objeto que além de furar, sabemos que corta de um ou dois lado dando uma gama enorme de ataques podendo ser feitos em vários ângulos, curvas, fintas, etc. Tivemos uma revisão de desarme de pistola e posicionamento de tiro.

Ainda não vi ninguém deixar de elogiar estes cursos dados pelo Washington e também o que foi dado junto com o Cícero. Os caras são profissionais de alto nível.

Confraternização de final de ano – 14/12/2011

No dia 14 de dezembro de 2011, o grupo Yama Dojo realizou sua aula de confraternização de final de ano do grupo. Foi muito divertido e prazeroso poder treinar e confraternizar com toda a família Yama Dojo. É mágico o que o Aikido pode fazer. É interessante como um caminho marcial pode trazer tantos benefícios para as pessoas além da defesa pessoal.

Realizamos uma aula  treinando com um grupo em torno de 20 pessoas e no final do treino no reunimos para nossa confraternização. Alguns alunos proferiram belas e sinceras palavras demonstrando seus sentimentos pelo Aikido e pelo grupo. Depois iniciamos nosso amigo oculto e sorteio de dois brindes: o livro Ensinamentos Secretos do Aikido e um Dogi, onde os felizardos foram o Rodrigo Vaz e o sr. Monteiro, sendo que este preferiu voltar com o brinde para um novo sorteio pois tinha acabado de ganhar um e gostaria de ver outra pessoa ganhando o mesmo. Nesse novo sorteio, o premiado foi o sr. Casagrande. Pelas imagens abaixo é mais fácil captar um pouco do sentimento que reinou.

Obrigado a todos e um feliz 2012 e votos de vê-los todos novamente na nossa próxima confraternização além dos novos amigos que iremos aidna conhecer.

Joacir Marques

Dojocho Yama Dojo

 

 

 

Bull Shihan e Santos Sensei em Brasília – 25, 26 e 27 de novembro de 2011

No último final de semana (25, 26 e 27 de novembro de 2011), a Confederação Brasileira de AIKIDO – BRAZIL AIKIKAI, realizou o I Seminário de AIKIDO do Distrito Federal.

Na ocasião reuniram-se dois dos mais antigos Professores da arte no Brasil, o Shihan Wagner Büll e José Fernando Dos Santos sensei.

Foram três dias de intensos e prazerosos treinamentos, onde foram compartilhados os extensos conhecimentos e vivência destes mestres a todos os praticantes presentes. Repassaram-se e praticaram-se as técnicas exigidas nos exames promocionais da entidade, bem como também se trabalharam vários outros aspectos importantes da arte.

Na ocasião, foi realizado o exame de shodan da praticante Lydia-san (DAISHIZEN DOJO), que obteve aprovação e assim escalou mais um degrau nesta arte tão especial.

Este Seminário com certeza foi um dos grandes presentes que o AIKIDO do Distrito Federal recebeu este ano. Um evento de nível internacional, que todos os que estiveram presentes puderam observar, devido à experiência e maestria dos ministrantes.

Eventos desta magnitude somente vêm comprovar a importância e trabalho realizado pela Confederação Brasileira de AIKIDO – BRAZIL AIKIKAI no que tange à prática reconhecida do AIKIDO de nível internacional em nosso território nacional.

Uma vida no Aikido – por Kishomaru Ueshiba

Acabei de ler o livro Uma Vida no Aikido que conta a biografia de O’Sensei e foi escrito pelo seu filho, o segundo Doshu Kishomaru Ueshiba. Foi uma excelente leitura com muitos relatos que nos fazem viver de uma forma mais humana o que foi a trajetória de O’Sensei e sua busca no aperfeiçoamento do Aikido. Mostra ainda como já mencionei, o lado humano de O’Sensei e os caminhos pequenos e grandes que ele tinha que caminhar. Creio que todo Aikidoísta irá gostar de ler.

Joacir Marques

Sinopse:

A história das tradições marciais do Japão é repleta de indivíduos notáveis, mas bem poucos alcançaram o status lendário de Morihei Ueshiba. Durante sua vida extraordinária, ele dominou um conjunto de artes e técnicas marciais, incluindo jujutsu e kendo, e devotou-se incansavelmente às filosofias das escolas marciais japonesas. Tinha também profundo conhecimento da prática do xintoísmo. Refinando essas tradições em um sistema completamente novo, fundou o Aikido – o caminho da harmonia. Muito mais do que simples métodos de ataque ou autodefesa, o Aikido busca dissipar qualquer agressão através da harmonia, promovendo fundamentalmente a paz. Pelo fato de preservar a herança das artes marciais clássicas e ao mesmo tempo aplicá-las no contexto da sociedade contemporânea, o Aikido tornou-se rapidamente uma das artes marciais mais respeitadas no mundo. Nesta cativante e irresistível biografia, o filho do Fundador e segundo Aikido Doshu, Kisshomaru Ueshiba, detalha a vida dramática e muitas vezes perigosa desse homem excepcional, desde seus primeiros anos de juventude na turbulenta Era Meiji até sua morte em 1969. Intercalando uma riqueza de relatos e episódios de primeira mão com documentos históricos, o autor tece uma narrativa fascinante da vida do Fundador e conta suas memórias pessoais do homem que iria se tornar conhecido como O Sensei – grande mestre.

Seminário com Sobue Shihan em SP

Nos dias 05 e 06 de Novembro de 2011, tive o prazer de participar de mais um ótimo seminário de Aikido em SP organizado pela Confederação Brasileira de Aikido. O que mais marcou foi a alegria de Sobue Shihan, seu modo relaxado de fazer as técnicas e de treinar com todos no seminário. Bastava você ficar um pouco perto dele que logo ele lhe chamava para treinar. Além do treino em si, estes seminários nos dão a oportunidade de rever vários amigos que fazemos no AIKIDO espalhados por todo o Brasil. Fico muito feliz em fazer parte dessa família e sempre que possível rever meus “familiares” e, nosso guia, o Shihan Wagner Bull.

Entendimento e Aiki – por Rodrigo Silva

O tempo é uma lei magnífica na qual transcorre a nossa existência e por onde passamos e deixamos nossas pegadas. Já fazem quase três anos desde que comecei a prática do aikido e neste período tive a oportunidade de conhecer diversos tipos de pessoas, de aprender diversas habilidades, de viver e observar vários grandes momentos… São tantas as experiências e os passos dados, e é incrível perceber que tudo isto ocorreu com uma criança do caminho que aos poucos começa a falar.
Em cada aula dizemos ‘’não há nada superior a verdade, seguindo as leis do Universo, a cada dia seremos mais e mais felizes’’, estas são nobres palavras que captam profundamente uma verdade que considero essencial, somos parte da natureza e do universo, somos filhos da unidade, quando me deparo com este entendimento e vejo o universo em sua majestosa beleza, justiça e harmonia, entendo que o divino se manifesta em suas ações. Existem leis que regem o nosso universo e através delas a justiça e a harmonia se manifestam, o fluxo de Kannagara é continuo e ele nos levará á um mesmo lugar, porem, devido ao nosso apego e ignorância acabamos por nadar contra a corrente e com isso sofremos, no entanto, devemos entender que a dor é um veículo de conscientização, é fruto da generosidade da natureza que nos mostra que algo está errado, tamanha é a bondade existente no universo, sempre nos mostrando o caminho a seguir. Assim, se agirmos de acordo com a Lei, a felicidade estará em nós em todos os momentos.
Nós(humanidade) possuímos os mesmos potenciais do universo, podemos ser justos,bons e belos, na verdade, acredito que estes atributos do divino e do universo são na verdade nossas próprias identidades, profundamente nós somos o Ideal, porem, como Merlin fala no filme clássico do Rei Arthur: “O Maior mal do homem é o esquecimento, ele esquece que um dia esteve com Arthur” , Arthur é um símbolo que representa um ideal humano, é um herói que mostra o quão grande um homem pode ser, nos mostra aonde cada um de nós pode chegar, por isso devemos nos lembrar, mas para isso é necessário esforço, através de treinamento constante, devemos lapidar e purificar(misogi) nossa personalidade de tal modo que ela seja o reflexo daquilo que realmente somos, como O’Sensei falava, devemos nos tornar um com o universo e acredito que isto significa encontrarmos e agirmos com o nosso verdadeiro eu, O’Sensei também falava de sua missão na terra, devemos como ele encontrar nossa vocação e quando falo isso não acho que seja encontrar a vocação profissional, acredito que o Fundador havia encontrado a sua verdadeira vocação, ele entendeu o mandato dos céus, o chamado de sua alma e aconteceu que ele era um artista marcial e assim através de sua nobre arte guerreira, expressou o divino que ele enxergava.
O Aikido como jutsu é de grande beleza, eficiência e possibilidades, porem, eu não posso negar o sentimento de que o verdadeiro tesouro não são os jutsus, mas sim aquilo que os fundamenta, a busca da vivencia da harmonia, o controle sobre os diversos veículos e a nutrição dos bons sentimentos são exemplos de pérolas que tornam o Aiki especial, os jutsus são ferramentas que devemos aprender a usar, são habilidades que nos somam em diversos aspectos, mas não podemos perder de vista o essencial por trás delas, O’Sensei falava que o Aiki é o caminho para reconciliar o mundo e fazer dos seres humanos uma só família, e acho que isto é o essencial, esse espírito de benevolência, generosidade e união é que são a essência verdadeira das técnicas do Aiki.
Este é meu humilde entendimento depois destes anos de prática, ainda há muito que aprender, muitas são as duvidas, quem nunca se deparou com o sentimento de saber como as coisas deveriam ser, mas se viu incapaz de realizar o processo para trazer o tão visualizado resultado?Penso que esta é a função que nossos Senseis e Mestres realizam com tanta generosidade, eles nos mostram como caminhar, nos ajudam a alcançarmos os resultados. Não podemos esquecer de falar sobre os erros que sempre se apresentam devido a nossa falta de atenção e consciência, mas com o espírito de Uke devemos nos levantar novamente, cair 9 e levantar 10 é um principio essencial, devemos continuar seguindo em frente com honra e dignidade, fazendo o que deve ser feito de acordo com o ideal que o universo nos mostra.